canção: Mamãe, quero ser PM. Álbum: Brasil Diarreia

Mamãe, quero ser PM
Bater em professores, adestrar trabalhadores
Mamãe, quero ser PM
Pitbull na favela, labrador em áreas nobres
Mamãe, quero ser PM
Criado pra obedecer e não para pensar
Mamãe, quero ser PM
Cara de mal na rua, sociedade mais segura!
Mamãe, quero ser PM
Racismo e esculacho, somos todos fachos
Quero ser PM, mamãe!
Hoje é dia de prender maconheiros na pracinha!

O som de suas asas

Há milhares de anos, ouvi uma canção num sonho, uma canção de morte que exaltava a sua dádiva. Ainda me lembro.

“A morte está diante de mim hoje:
Como a recuperação de um doente,
Como a ida a um jardim
após a enfermidade.

A morte está diante de mim hoje:
Como o cheiro da mirra,
Como sentar sob uma
vela num bom vento.

A morte está diante de mim hoje:
Como o curso de um riacho,
Como o retorno de um homem
da guerra para sua casa.

A morte está diante de mim hoje:
Como o lar que um homem anseia,
Depois de passar anos numa prisão”

Aquele poeta esquecido compreendia a dádiva dela.

– O som de suas asas [The Sandman #8, 1989]. Trecho de “Homem Disputando Contra o Suicídio com a sua Alma”, poema egípcio que traz a referência ao suicídio mais antiga de que se tem notícia (cerca de 2100 a.C.).
Fonte: Sandman #1, Ed. Conrad, 2005.

poemas do “Nosso Lar”

reencarnação é prestação 2/60 da CG FAN 125
reprise do Chaves
reencarnação é um notebook Positivo 3D com óculos colorido
é a naturalização da pobreza através da meritocracia espiritual
a mulher trancada em casa apanhando do marido na quarentena
Coleção de livros do Carpinejar

adorei as almas

… calma, meu tempo vai além dessa vida 
Olho longe longe onde os caminhos se encontram e separam, lá na frente quando for preciso perdoar 
E seguir… O que veio fazer, faça
Foi pra isso todos esses anos, toda essa dor, toda a espera 
Mas tenha calma, mesmo triste 
Calma, mesmo ilhado
Calma 
Sozinho…. todo mundo tá 
Até Deus tá 
Falando sozinho as vez 
Ele sonha 
Tem sonho bom
Tem uns ruim 
Acontece…
Mas calma que a vida cresce 
Calma, que ela deságua em todo conto sem julgar se merece ou não a benção. A vida é semeada como chuva, cai em todo canto. É bem fácil achar as coisas se enchendo cheias de vida e vontade…
Te acalma, espera, respira, agradece por tá fazendo isso sozinho, sem ajuda, sem precisão de que rezem por ti… e pensa, foi o que Deus te deu, força do pensar 
E melhora as coisas meu filho…
É só isso que tu veio fazer aqui…”

Ezekiel Moura

Link: https://www.instagram.com/p/CAYizu7JWV2/

 

número 2

segundo lugar no Miss Bumbum
segundo lugar no concurso de poesia da quinta série em colégio particular
Segundo lugar no coração de Deus (Caim)
segundo lugar como cantor no concurso de calouros do Raul Gil
Ilha de Vera Cruz, segundo lugar do mundo em quantidade de sócios de clubes de campo e cirurgias plásticas
Segundas-feiras
22:22 no relógio
são pares:
Mazda & Arimã

Inanna & Ereshkigal
Curitiba & racismo
Boaz e Jaquim
Lembra quando o Senhor de Engenho mandou Noé levar casais (número 2) para a arca?
subiam homens brancos & insegurança
traders da Faria Lima e cocaína
duplas sertanejas, o soft power do agronegócio
mas tudo talvez irá mudar
na segunda vinda de um Salvador de nome composto
ele é O Louco e seu número é o 22 no Tarot

 

 

 

 

 

 

Guia publicitário 2020 para propaganda eleitoral televisiva

Tu é do clube das 5am? Foda-se!
Oliviero Toscani. 1995.

“Se acordar cedo fosse sinônimo de riqueza, todo padeiro era ryco.”
Camisa polo, cinta caralha e rooftops – Vida e Obra de Roberto Justus, página 123.

Esse é o meu primeiro post no #LinkedIn e atendendo a pedidos, vou compartilhar meu #knowhow e dar algumas #dicas #highstakes de propaganda política para tevê capazes de alterar o seu #mindset quântico. Seguindo esses #steps, sua campanha irá alavancar ainda mais #awareness em experiências #crossmedia ressignificando conceitos ao cocriar valores intangíveis para o #target. Entendeu? Não? Então confira:BttY_uiIEAAyXBu

✔️ Segundo inúmeros Focus Group recentes, é necessário posicionar seu candidato mais como gestor do que como político: imagens rápidas dele em uma reunião de negócios com cara assertiva apontando para um gráfico aleatório em crescente trazem credibilidade. Frames onde ele aparece olhando para uma planta fabril e concordando com alguém também podem ser úteis. Para o look, camisas sociais (sem gravata!) e blazers por cima dão aquela pegada empreendedora despojada que a classe média branca que paga pra ver palestra do Ricardo Amorim adora. Para o roteiro, misture sempre jargões corporativos (foco/eficiência/etc) com palavras emocionais. Ex: “… Sobrava alegria para Adenor, mas faltavam dentes. Como médico, [nome do candidato] já viveu todo esse descaso com a Saúde na pele. Mas com foco em resultados e gestão eficiente dos recursos MIMIMIMI os cidadãos agora sorriem com uma arcada dentária sensacionante.”

✔️ Tomadas aéreas de pontos turísticos da cidade evocam um senso de pertencimento, um orgulho inconsciente coletivo nos eleitores. Use-as, mesmo que você odeie a estátua do Borba Gato, por exemplo.

✔️ O candidato precisa se mostrar popular? Jingles com forrózin (caso ele seja de SP pra cima) ou sertanejo (para estados do Sul ou qualquer cidade do interior do país) são ótimas escolhas para gerar proximidade e alegria. Quer pegar o eleitorado pelo coração? Trilha sonora com pianinho e locução off feminina sussurrante como se falasse ao pé do ouvido são acalentadores. Ah, não esqueça de atores negros e mulheres como apresentadores para dar aquela falsa sensação gostosa de representatividade empoderadora.

✔️ Dentro do estúdio: cenários precisam, ao fundo, repetir a cor do partido (tipo propaganda de banco, sabe?) ou de cores que passem confiança – tons pastéis que agradam todxs ou uns azulão tipo Roberto Carlos servem. Obs: nunca misture vermelho com a bandeira brasileira.

✔️ Para promessas de campanha, o texto deve ser SEMPRE genérico. Exemplo: “Fulano vai construir escolas novas em toda região norte. E diversas creches serão construídas para ajudar as mães…” Nunca dê o número exato ou aproximado. Podem cobrar depois, sei lá. Use e abuse de palavras como: liberdade, união, comunismo, família, confiança, trabalho, tradição, pátria, resultado, emprego, segurança, corrupção, cultura, cidadão-de-bem, drogas, Deus, valores, futuro, esperança e golden shower, encaixando-as no contexto que for mais favorável do roteiro.

✔️ Se der pra usar emoji ou hashtags – essas linguagem jovem de internet – nos lettering tudo, melhor!

CONTINUA…

#marketing #branding #RhPorAmor #Resiliência #GeraçãoDeValor

 

ventiladores de teto são dervixes caseiros

num mundo de regeneração
PowerPoints são desnecessários
não existe banho quente nos apartamentos do Leblon
igrejas, mesquitas e sinagogas construídas em pontos de força foram derrubadas e transmutadas em padarias
e debatemos nas ágoras sobre exopolítica
pecados são tão úteis quanto esperanto
Curitiba finalmente menstrua e deixa de ser uma província caipira
seres da Encantaria mergulham e saltam entre nuvens no firmamento
bocetas cósmicas molhadas pingam manás líquidos nos rostos de cada cidadão como chuvas no verão, revigorando almas cansadas
Nizan Guanaes virou mágico animador de festas pré-adolescentes
num mundo de regeneração
copulamos conscientes em amor também no astral
kardecistas racistas aprendem sobre agricultura celeste via EAD com pretas velhas professoras
CEOs ardem CONTINUAMENTE vivos em fogueiras sagradas públicas iluminando avenidas e caminhos
animais não se deixam abater
O Brazil não mata mais o Brasil
o mundo de regeneração
abandonou sua arquitetura de prisão norueguesa
a fé não é mais geográfica
e as pessoas ainda pensam em suicídio
porém são honestas em admitir a possibilidade
corpos deixaram de ser commodities
existem revoltas pacíficas (mas com armas)
e nos lembramos de todas as nossas vidas
num mundo de regeneração
minha bandeira é preta e vermelha como uma vela para Exu
e todos sabemos que
nós não somos daqui. Nós estamos aqui.

Manhattan Connection

não vou perder tempo lendo Kotler
sendo que tenho Hemingway
Não vou perder tempo com Olavo de Carvalho
Sendo que eu já tenho a quinta série
Foda-se a mão invisível de proctologista do seu Deus Mercado
os meus deuses sorriem, dançam e fodem sem culpa
Eles existem a milênios, antes do rastejar dos seus profetas no Oriente Médio e me trazem mais conforto que as oscilações das suas ações
NÃO CONFUNDA A REAÇÃO DO FODIDO COM A VIOLÊNCIA DO FODEDOR
inda iremos pendurar de pernas pro ar, em praça pública
os senhores de engenho das diretoria do Bradesco e Itaú
os Mussolinis descansarão
e nós também

 

revelação

somos os anônimos da Terra
manuseando certezas como dardos tranquilizantes
perguntei a aqueles que a muito já não estão entre nós
como estancar a ferida purulenta por baixo da camisa
se ainda é necessário fingir dormir no sofá para meu pai me levar pro quarto no conforto dos seus braços
disseram que o capitalismo vai entrar em declínio somente quando publicitários realizarem uma greve geral
protestando pelas ruas com seus cartazes onde o texto respeita os 20% do Facebook
E não mais aplaudirem o pedófilo flautista de Hamelin
quando as racistas Helenas pensionistas filhas de militares da Zona Sul casarem-se
Criando uma nova categoria interracial e sem classes no RedTube
disseram também que o que quero eu não irei encontrar enquanto meu espírito-inquilino habitar essa carcaça de carne

testamento

tô fumando na janela, olhando pro cinturão de Órion como já fiz muitas vezes antes pensando em você, pensando nos sentimentos criados como forma de não me sentir sozinho. Olha, tu não tem culpa de nada. Na verdade, queria agradecer por suportar a negatividade mental que muitas vezes te enviei a distância. Na época eu estava num momento difícil com a família, comigo mesmo. Interpretei seu interesse intermitente em mim como amor – algo que eu não encontrava em nenhum lugar. Depositei em ti uma esperança imaginária da minha felicidade absoluta, um peso que você não tinha responsabilidade de carregar. No fundo, eu só queria ser amado. É o que todos queremos, não é? Ando simpático a ideia de que o amor é manutenção e que para manter seu reino de pé é necessário dedicação – coisa que não te ofereci – em vez de um alicerce de abstrações. Queria dizer que durante anos sonhei como seria se a gente fosse para minha casa ao invés de termos nos desencontrado naquele Ano-Novo. Arquitetei realidades onde teríamos uma criança com seu olhar. Onde, depois de um dia na praia, cheios de sal e areia nos pés, iríamos transar sem pressa no banho quente com o sol de fim de tarde limpando angústias. Quantas músicas me lembraram você, pessoas parecidas nos ônibus… Uma vez, com uma antiga namorada, comecei a sentir alegria. E, de repente, tu apareceu na minha cabeça. Um estalo. Na hora fantasiei se poderia ter sido feliz da mesma forma contigo. Possibilidades como labirintos. Nos últimos tempos, vi uma foto sua sorrindo no Instagram e me peguei sorrindo também. Caralho, viu. Eu poderia ter te amado para sempre. Ou poderia parar de romantizar o passado, regando ilusões ao procurar dar significados maiores e transcendentais aos nossos poucos encontros. Sabe romance barato de aeroporto, meio Nicholas Sparks? Quase isso.

Bem, te falar que, não estou fumando um cigarro na janela. Isso foi ontem. Escrevo esse texto no celular voltando de viagem da cidade em que nos conhecemos. Sempre que estou em Santos lembro com carinho de você. Andei de propósito pela rua que demos nosso primeiro beijo, tentando, sei lá, sentir algo. No fundo, eu só queria ser amado. É o que todos queremos, não é? Mas não te encontrei ali. Muitas vezes as fotos não representam o que os olhos sentiram: paixãozinha adolescente mesclada com falta de amor próprio, projetando na sua pessoa a redenção da minha contínua carência? Ou o clichê do primeiro amor e a percepção de por pouco tocar algo único, que faz um cabra de 31 anos olhar para as estrelas desejando recordar um sotaque de mar e ondas que nunca esqueceu?