Obituário, página 34, Gazeta Popular, em uma tarde ensolarada no inverno de Agosto

Tinha vindo à cidade para tratar da sua doença. Ultimamente, ele não era de conversar muito. Em uma das poucas vezes em que estava disposto, tentei puxar assunto sobre o seu Botafogo do Rio de Janeiro. Não me respondeu, não parecia entusiasmado. Talvez porque suas entranhas estavam sendo comidas por um câncer terminal no estômago. Ou talvez pensasse que se dependesse de alguma alegria vinda do Botafogo, ele poderia já cavar sua cova. Recordo-me dos seus mares de olhos verdes, profundos e grandes como bolas de gude ao comentar que tinha viajado pela primeira vez de avião. “Nando, tudo é calmo visto de cima. Criaram o céu para nos lembrar de algo. Ah, sim.” – disse, com as pupilas dilatadas.

Tinha o hábito de observar pela janela o Sol ao nascer, evocando memórias dos cabelos loiros de sua mulher que o havia deixado anos antes, pela mesma doença. Não deixou filhos, plantou árvores ou escreveu um livro – e não sentiu falta de nada disso. Foi militar. Mas só até às 5h30 da tarde, quando largava o quartel. Não conseguia enxergar fronteiras imaginárias traçadas por humanos na Terra, não conhecia inimigos. Seu instinto bélico voltava-se a sua amada, em horas sem trégua deitados na rede de sua casa no litoral fluminense. Nasceu baiano há 69 estações atrás e diferente do senso comum atribuído a sua gente, veio com pressa, de seis meses. Possuía um jeito manso ao falar que inspirava calma aos outros e valia por 10 sessões de análise ou uma ida a Igreja. Deixa saudades nas irmãs, fotos desbotadas e textos não publicados, todos repetitivos: declarações amanteigadas à esposa. Seus ditos espirituosos vão ser recitados por gerações de amigos em Madureira. Ontem pela manhã, fechou permanentemente seus olhos em uma cama no Sul do mundo ao meu lado, acordando horas depois, procurando seus óculos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s