eu a moça de vestido abóbora

nos encontramos em um pub irlandês onde garçons haitianos nos serviam e naquele dia eu havia recebido o salário do mês e podia impressioná-la com a minha independência financeira, pedindo porções fora da promoção. após uma breve conversa inicial, ficamos em pé no canto mal iluminado do bar e nos beijamos por três horas – parando somente para respirar, trocar a cerveja do copo, mijar no banheiro a mesma cerveja e encontrar dentro da garganta um do outro algum resquício de amor, anestesiando a solidão de uma cidade que é recordista em dias cinzentos no mundo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s